segunda-feira, 23 de maio de 2016

Reflexão: Tudo passa nessa vida!

Tudo passa nessa vida

Nesta vida tudo passa. As pessoas passam por nossas vidas e nós passamos pela vida delas. O que é bom e o que é ruim também passa. Até a própria vida passa. Nada é eterno.

Nós estamos aqui de passagem, e mesmo que não acreditamos nisso, mesmo que queiramos agredir todas as leis da natureza, não ficaremos para sementes. Quando chegar a hora da partida, simplesmente partiremos e de nada vai adiantar chorar, reclamar ou rezar.
Devemos contribuir para a felicidade dos que nos cercam, porque isso nos faz felizes também. Devemos sonhar sempre, pois os sonhos nos mantêm vivos.

Devemos tratar com mais amor as pessoas que passam pela nossa vida e, também devemos nos amar mais.
De nada adianta nos apegarmos às coisas terrenas, pois nada levaremos daqui, a não ser a saudade dos que nos quiseram bem.
Faça de tudo para viver em harmonia com os outros, com o universo e com você mesmo. Analise seu modo de viver e perceba quantas pessoas sentiram realmente sua falta se você tivesse que partir agora…

Seja importante para si… E para outros…. Independente do que for…. Mas … Seja você mesmo!

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Vai acontecer: 1ª Noite de Roda de Viola no Bairro João XXIII

IMPERDÍVEL!!!

Dia 18 de junho, sábado, nós temos um encontro marcado no Bairro João XXIII , lá no salão da Igreja para confraternizarmos num ambiente totalmente familiar. Momentos alegres e sadios serão vividos na 1ª Noite de Roda de Viola. Tudo indica que será a primeira de muitas outras, tornando do dia 18 de junho pra frente, por apenas 5 reais,  em uma festa tradicional promovida pela Associação dos Moradores do Bairro. 

Dica culinária:Receita de Costela na Panela de Pressão


Ah mas como assim? Então, a dica é que: Se a costela for aquelas gordinhas, bem carnuda, isso significa que o boi era grande e gordo. E quanto mais gordo mais macia é a carne. Se você comprou uma costela mais magra, mais fininha, o boi era magro ou era vaca. Ai a carne com certeza é mais dura! Aprendi com os especialistas em carne, então pode acreditar.
Outra coisa que pode influir no tempo de cozimento é o tipo da panela, se ela for inox, coisa e tal aquelas top’s! Vai cozinhar mais rápido, se a sua panela for daquelas mais “antiguinhas”, de alumínio com a borracha “tipo assim, mais ou menos” vai demorar mais. Por isso e aquilo, o tempo de cozimento pode variar! Por isso fique atenta, pode ir de 20 até mais ou menos 1 hora. Depende…
Ah a receita não leva água na receita, é assim mesmo, só com a água da carne e da cebola. Ok?
O importante é que fica uma delícia! Experimente!


Ingredientes: 
1kg de costela bovina 
2 cebolas 
1 Tablete de caldo de carne 
Alho a gosto 
Sal e pimenta a gosto 
costela

Modo de Preparo: 
Despedace as cebolas em pétalas e faça uma cama no fundo da panela. 
Jogue o tablete de caldo de carne esfarelado por cima das cebola e repouse a costela por cima de tudo.Coloque o alho, sal e pimenta e os temperos desejar  por cima a gosto. (eu distribuo os temperos entre as camadas da carne) Feche, espere apitar e baixe o fogo.

Deixe por mais ou menos 40 minutos na pressão.  Durante o processo é bom chacoalhar a panela algumas vezes.

Pra servir faça um arroz e uma farofinha para acompanhar e tá pronto o banquete! Ah faz uma saladinha também pra equilibrar o prato ; costela-na-pressao-com-linguica



Dicas: 
Você pode colocar também 1 kg de linguiça por cima da costela  e se quiser também pedacinhos de bacon se quiser uma costela ainda mais saborosa.
Se for usar bacon também, faça como eu, coloque entremeio aos pedaços de carne. Fica bem mais gostoso!
Foto: entrepratoseabracos.blogspot.com.br

Dica para Festa Junina: Passos da Quadrilha


Quadrilha junina
Numa Festa Junina de verdade não pode faltar a tradicional quadrilha de São João, dançada em homenagem ao santo. A origem da quadrilha vem de uma dança francesa, realizada nos antigos palácios da nobreza. No Brasil, ganhou uma versão caipira e bastante divertida, com um casal de noivos puxando a dança.

A quadrilha é sempre comandada por um marcador, responsável por ditar os passos e manter a animação, usando palavras afrancesadas e em português ou caipirês. O comando mais usado da quadrilha é o Balancê, que significa para todos balançarem o corpo no ritmo da música, marcando o passo, sem sair do lugar.

Confira a seguir dicas para animar a sua quadrilha:

A DANÇA DA QUADRILHA: A quadrilha é dançada em homenagem aos santos juninos ( Santo Antônio, São João e São Pedro ) e para agradecer as boas colheitas na roça. Tal festejo é importante pois o homem do campo é muito religioso, devoto e respeitoso a Deus. Dançar, comemorar e agradecer.Em quase todo o Brasil, a quadrilha é dançada por um número par de casais e a quantidade de participantes da dança é determinada pelo tamanho do espaço que se tem para dançar. A quadrilha é comandada por um marcador, que orienta os casais, usando palavras afrancesadas e portuguesas. Existem diversas marcações para uma quadrilha e, a cada ano, vão surgindo novos comandos, baseados nos acontecimentos nacionais e na criatividade dos grupos e marcadores.

Os comandos mais utilizados são:

01. Forma-se uma fileira de damas e outra de cavalheiros. Uma, diante da outra, separadas por uma distância de 2,5m. Cada cavalheiro fica exatamente em frente à sua dama. Começa a música. BALANCÊ é o primeiro comando.
02. CUMPRIMENTO ÀS DAMAS OU “CAVALHEIROS CUMPRIMENTAR DAMAS”
Os cavalheiros, balançando o corpo, caminham até as damas e cada um cumprimenta a sua parceira, com mesura, quase se ajoelhando em frente a ela.
03. CUMPRIMENTO AOS CAVALHEIROS OU “DAMAS CUMPRIMENTAR CAVALHEIROS”
As damas, balançando o corpo, caminham até aos cavalheiros e cada uma cumprimenta o seu parceiro, com mesura, levantando levemente a barra da saia.
04. DAMAS E CAVALHEIROS TROCAR DE LADO
Os cavalheiros dirigem-se para o centro. As damas fazem o mesmo.
Com os braços levantados, giram pela direita e dirigem-se ao lado oposto. Os cavalheiros vão para o lugar antes ocupado pelas damas. E vice-versa,
05. PRIMEIRAS MARCAS AO CENTRO
Antes do início da quadrilha, os pares são marcados pelo no. 1 ou 2. Ao comando “Primeiras marcas ao centro , apenas os
pares de vão ao centro, cumprimentam-se, voltam, os outros fazem o “passo no lugar . Estando no centro, ao ouvir o marcador
pedir balanceio ou giro, executar com o par da fileira oposta. Ouvindo “aos seus lugares , os pares de no. 1 voltam à posição anterior. Ao comando de “Segundas marcas ao centro , os pares de no. 2 fazem o mesmo.
06. GRANDE PASSEIO
As filas giram pela direita, se emendam em um grande círculo. Cada cavalheiro dá a mão direita à sua parceira. Os casais passeiam em um grande círculo, balançando os braços soltos para baixo, no ritmo da música.
07. TROCAR DE DAMA
Cavalheiros à frente, ao lado da dama seguinte. O comando é repetido até que cada cavalheiro tenha passado por todas as damas e retornado para a sua parceira.
08. TROCAR DE CAVALHEIRO
O mesmo procedimento. Cada dama vai passar portadas os cavalheiros até ficar ao lado do seu parceiro.
09. O TÚNEL
Os casais, de mãos dados, vão andando em fila. Pára o casal da frente, levanta os braços, voltados para dentro, formando um arco. O segundo casal passa por baixo e levanta os braços em arco. O terceiro casal passa pelos dois e faz o mesmo. O procedimento se repete até que todos tenham passado pela ponte.
10. ANAVAN TUR
A doma e o cavalheiro dançam como no TUR. Após uma volta, a dama passa a dançar com o cavalheiro da frente. O comando é repetido até que cada dama tenha dançado com todos os cavalheiros e alcançado o seu parceiro.
11. CAMINHO DA ROÇA
Damas e cavalheiros formam uma só fila. Cada dama à frente do seu parceiro. Seguem na caminhada, braços livres,balançando. Fazem o BALANCË, andando sempre para a direita.
12. OLHA A COBRA
Damas e cavalheiros, que estavam andando para a direita, voltam-se e caminham em sentido contrário, evitando o perigo.
Vários comandos são usados para este passo: “Olha a chuva , “Olha a inflação , Olha o assalto , “Olha o (cita-se o nome de um político impopular na região). A fileira deve ir deslizando como uma cobra pelo chão.
13. É MENTIRA
Damas e cavalheiros voltam a caminhar para a direita. Já passou o perigo. Era alarme falso.
14. CARACOL
Damas e cavalheiros estão em uma única fileira. Ao ouvir o comando, o primeiro da fila começa a enrolar a fileira, como um caracol.
15. DESVIAR
É o palavra-chave para que o guia procure executar o caracol, ao contrário, até todos estarem em linha reta.
16. A GRANDE RODA
A fila é único agora, saindo do caracol. Forma-se uma roda que se movimenta, sempre de mãos dados, à direita e à esquerdo como for pedido. Neste passo, temos evoluções. Ouvindo “Duas rodas, damas para o centro ; as mulheres vão ao centro, dão as mãos.
Na marcação “Duas rodas, cavalheiros para dentro , acontece o inverso, As rodas obedecem ao comando,movimentando para a direita ou para esquerda. Se o pedido for “Damas à esquerda e “Cavalheiros à direita ou vice-versa, uma roda se desloca em sentido contrário à outra, seguindo o comando.
17. COROAR DAMAS
Volta-se à formação inicial das duas rodas, ficando as damos ao centro. Os cavalheiros, de mãos dados, erguem os braços sobre as cabeças das damas. Abaixam os braços, então, de mãos dados, enlaçando as damas pela cintura. Nesta posição, se deslocam para o lado que o marcador pedir.
18. COROAR CAVALHEIROS
Os cavalheiros erguem os braços e, ao abaixar, soltam as mãos. Passam a manter os braços balançando, junto ao corpo. São as damas agora, que erguem os braços, de mãos dados, sobre a cabeça dos cavalheiros. Abaixam os braços, com as mãos dados, enlaçando os cavalheiros pela cintura. Se deslocam para o lado que o marcador pedir.
19. DUAS RODAS
As damas levantam os braços, abaixando em seguida. Continuam de mãos dados, sem enlaçar os cavalheiros, mantendo a roda. A roda dos cavalheiros é também mantida. São novamente duas rodas, movimentando, os duos, no mesmo sentido ou não, segundo o comando. Até a contra-ordem!
20. REFORMAR A GRANDE RODA
Os cavalheiros caminham de costas, se colocando entre os damas. Todos se dão as mãos. A roda gira para a direita ou para a esquerda, segundo o comando.
21. DESPEDIDA
De um ponto escolhido da roda os pares se formam novamente, Em fila, saem no GALOPE, acenando para o público. A quadrilha está terminada. Nas Festas Juninas Mineiras, Paranaenses e Paulistas, após o encerramento da quadrilha, os músicos continuam tocando e o espaço é liberado para os casais que queiram dançar.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Dicas: Onze sugestões de ações de empoderamento


Aqui vão onze sugestões de ações de empoderamento ou empowerment, que encontrei na internet enquanto realizo minhas pesquisas: 

Primeiramente é necessário definir o significado de Empoderamento: A palavra empoderamento, do inglês, empowerment é uma ação coletiva criada por indivíduos que participam de situações privilegiadas onde existe a tomada de decisão em prol da conscientização social dos direitos de todos, quando todos tomam a decisão de superar uma determinada realidade que se encontram.

1. Não sofra inutilmente: aceitar o que acontece, evitar o ressentimento e deixar de se preocupar com tudo nos afasta do sofrimento desnecessário.

2. Não se apegue a nada: podemos valorizar o que temos e isso é bom, mas devemos saber que tudo é passageiro na vida e vai ser perdido em algum momento.

3. Enfrente seus medos: faz parte da vida correr riscos; se não fazemos isso não vivemos plenamente.

4. Ame-se e aceite-se sempre: nosso foco sempre está em nossos defeitos; precisamos aprender a valorizar nosso valor e gostar de quem somos; sem autoestima não há energia para realizar projetos.

5. Acredite em seus sonhos: somente assim um dia vai alcançar suas metas.

6. Aceite o que não pode mudar: há situações e circunstâncias que acontecem independentes de nossos desejos; a consciência de que não podemos controlar tudo nos ajuda a ser mais flexíveis e adaptáveis.

7. Aprenda com seus erros: aprenda a ver tudo como feedback, experiência; o caminho para o sucesso é feito com tentativas.

8. Não se renda: aprenda a ter perseverança: os antigos tinham um ditado muito eloqüente, de que "Roma não foi feita em um dia".

9. Ame a vida, viva intensamente: o amor é indispensável; pelo que fazemos, pelas pessoas que nos rodeiam; amor não cai do céu, se conquista.

10. Fique longe do que te prejudica: devemos colocar uma boa distância entre nós e o que realmente nos atrapalha, seja uma pessoa, um local de trabalho ou uma situação. Aprender com situações difíceis é uma coisa; sentir-se preso a elas é outra coisa completamente diferente.

11. Tome suas próprias decisões: aprenda a saber o que quer, descubra seu propósito de vida, encontre suas repostas. Você pode e deve ouvir sugestões, aprender com a experiência de outras pessoas, mas deve sempre ser o responsável pelo caminho que escolher.


Robin Sharma dizia: "Não há erros na vida, apenas lições". Nossa meta então é aprender com a vida e viver intensamente; descobrir nosso potencial e desenvolvê-lo completamente.

Reflexão: O PRAZER EM ESTAR VIVO


O que melhor nos faz sentir prazer em estar vivos, é o fato incontestável de que a vida sempre é bela. O problema, às vezes, é saber aproveitar e desfrutar essas belezas todas. é saber curtir o sol ao nascer e ao se por, a lua, as estrelas, a chuva, a flora e a fauna. Enfim, tudo que representa a Natureza em seu esplendor.

      Partindo do princípio que o simples fato de estarmos vivos já deve ser saudado com alegria, já estamos encontrando uma das muitas belezas que a vida nos oferece. Claro, que se não estivermos vivos, nada poderemos saudar…

      Tem muita gente que vive se queixando da vida. Nada para elas está bom. Se tem um emprego, reclamam que é muito trabalho. Se não tem, reclamam porque não tem trabalho. A mínima contrariedade é recebida com revolta e reclamações. E se algo acontece de bom, dizem que poderia ser melhor.Essaspessoas dificilmente conseguem ser felizes. Reclamam tanto, que não tem tempo para sentir a felicidade, para sentir as coisas boas da vida.

      Apesar das crises financeiras, apesar das rebeliões em presídios, apesar das ações terroristas, apesar da ameaça de guerra pelo mundo todo, (temos opções de guerra para escolher…), apesar de gripes suinas ou bovinas, e resfriados, apesar do mosquito da dengue, apesar dos fumantes, a vida é bela. Para comprovar que isso é verdade, saibam observar um nascer ou um por do sol, a beleza das ondas quebrando na praia, o rumorejar de um regato, uma bela cachoeira despencando, ou então o canto dos passarinhos, a beleza de uma flor, a beleza da chuva caindo. Tudo depende de nossa disposição de espírito, para bem desfrutar essas obras de arte da Natureza.

      Também existem outras maravilhas que não são da Natureza, tais como as obras de arte, as poesias, os contos, que nos são proporcionadas por artistas de alma sensível que procuram embelezar nossa vida com seu imenso talento.

      Nunca podemos nos esquecer de que devemos mesmo agradecer quando tivermos que enfrentar problemas, quando tivermos que superar dificuldades. Na realidade temos que encarar a adversidade como um teste para provar nossa capacidade de superação. Tudo pode ser visto por um lado positivo. Depende de nós, da maneira como encararmos a vida.

      Problemas existem e sempre existirão, e deles não devemos fugir. Temos, sim, que saber enfrentá-los. Exemplificando, temos o que ocorre quando surge uma montanha no traçado de uma estrada. Poderemos, ou desistir pura e simplesmente de nosso objetivo, ou enfrentar o problema, e cavar um túnel pela montanha, ou então contornar a montanha, se verificarmos que ela é realmente intransponível. Mas de alguma maneira o problema deverá ser solucionado, não poderá ficar pendente.

      Essa terceira atitude reflete nossa ponderação pois, ao encontrarmos em nossa vida obstáculos que nos pareçam intransponíveis, e se não quisermos perder todo o esforço que nos levou até aquele ponto, temos que estudar uma maneira de vencer o problema. É aí que mostramos nossa real capacidade de vida. Ao conseguirmos improvisar uma saída, provamos a nós mesmos do que somos capazes.

      Enquanto isso, aproveitemos para curtir tudo o que de bom a vida nos oferece e que, convenhamos, não é pouco, até mesmo para paladares mais exigentes…

      Que tal sentar em um banco de jardim e curtir um lindo por do sol? Que tal num dia de chuva, colocar um CD de música suave e curtir uma tarde preguiçosa? Que tal ter um emprego, e poder trabalhar para ter do que descansar depois? Que tal curtir gostosos momentos de amor naquela companhia favorita? Que tal acertar na Megasena? Que tal ver o seu time campeão? Que tal curtir uma boa leitura, de nosso autor favorito? Que tal começar o dia com um belo passeio na praia, e um gostoso mergulho no mar? Ou um prosaico passeio de mãos dadas com seu amor pelo jardim mais proximo?

      Então crianças, é difícil viver a vida? É só saber aproveitar aquilo que está a nosso alcance. Ter objetivos e lutar por eles. O mais importante contudo, é o perfeito conhecimento de nossas possibilidades e saber até onde poderemos chegar. Lutar por objetivos inalcançáveis é muito problemático. Procurem não fazer da vida um tormento, para evitar o incomodo stress, e curtam, principalmente a Natureza, que é o melhor calmante que existe…

      Finalizando, com muita preguiça, desejo a todos UM LINDO DIA.


Marcial Salaverry

Vai Acontecer: X Espetáculo de Dança da Escola Municipal de Dança





Os alunos da Escola Municipal de Dança Jorge Rodrigues Barroca já estão prontos para a reapresentação de quadros do X Espetáculo "NO EMBALO DOS MUSICAIS" que acontecerá amanhã e sexta-feira, no Teatro Belmira Vilas Boas, às 19h30, com entrada a R$5,00. A atividade faz parte do Programa "Belmira em Cena" do Circuito Cultural Grande Hotel Muriahé, patrocinado pela Votorantim Metais, via Lei Federal de Incentivo à Cultura. Uma realização da Sociedade Musical União dos Artistas, FUNDARTE, Escola Municipal de Dança e Prefeitura de Muriaé, com o apoio do Instituto Votorantim.